MACAÚBA

O exuberante coco-de-espinho

Macaúba_Elis_Regina_Nogueira.jpg

Também chamado de bocaiúva, o fruto pode ser totalmente aproveitável. Foto: Elis Regina Nogueira

Sobre o fruto

A macaúba (Acrocomia aculeata) é uma palmeira encontrada principalmente na transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica, mas marca presença em diversas regiões do país, entre elas Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e em uma longa extensão que vai do Pará até São Paulo.

 

A árvore possui espinhos longos e pontiagudos e pode chegar a 25 metros de altura. Ela também é conhecida por outros nomes como bocaiúva, macaíba, coco-baboso,  coco-de-espinho e chiclete-pantaneiro.

Os frutos da macaúba possuem uma casca fina e quebradiça com a polpa macia e fibrosa de cor que varia de amarela a laranja escuro. No seu interior, existe uma grande amêndoa.

A polpa da macaúba é muito utilizada na preparação de sucos, sorvetes e licores. A farinha pode ser utilizada em diversas receitas como pães, biscoitos e bolos.

A macaúba também é utilizada pela medicina popular. Sua polpa e a farinha são ricas em vitamina A e betacaroteno, o que transforma o fruto em um ótimo suplemento alimentar. O consumo do fruto também contribui para o fortalecimento dos ossos, músculos e nervos, já que é uma excelente fonte natural de cálcio e magnésio.

O mais importante elemento nutricional da macaúba é o alto teor de betacaroteno. Além disso, a farinha do fruto tem bastante proteína e uma grande concentração de carboidratos, servindo como uma excelente fonte de energia.

A palmeira é exuberante e conta com folhas de até 5 metros de comprimento. Cada palmeira mede aproximadamente de 10 a 15 metros de altura. Entre as características marcantes da árvore estão os espinhos que recobrem o caule e também suas folhas, o que lhe rendeu o apelido de coco-de-espinhos.

 

Os frutos ocorrem em cachos com cerca de 40 a 60 unidades. Esses cachos podem chegar a pesar 60 quilos cada. Os frutos são muito importantes para a fauna nativa, pois alimentam espécies como araras, cotias, capivaras, antas e emas.

 

Todas as partes da macaúba podem ser aproveitadas: as folhas servem para a confecção de redes e linhas de pescaria e a madeira pode ser utilizada na construção de casas.

O período de frutificação da macaúba tem início entre três e cinco anos. A floração normalmente ocorre de abril a junho e os frutos amadurecem de outubro a janeiro. Os frutos devem ser colhidos diretamente do pé. Caso estejam caídos no chão, a coleta deve ser feita rapidamente, para que não fiquem rançosos ou estraguem.

NOSSOS CANAIS

    SES, Quadra 14, Lote 03

    Setor Econômico de Sobradinho

    Brasília/DF

    CEP 73.020-414

    Tel: +55 (61) 3327-8489

    Whatsapp: +55 61 98262-0001

    centraldocerrado@centraldocerrado.org.br

    Mercado Municipal de Pinheiros, box 28

    Rua Pedro Cristi 89

    Pinheiros São Paulo/SP

    CEP 05.421-040

    Tel: +55 (11) 3530-6489

    pinheiros@centraldocerrado.org.br

Parceria:

CENTRAL DO CERRADO

• SÃO PAULO

CENTRAL DO CERRADO

• BRASÍLIA

Cooperativa Central do Cerrado LTDA - CNPJ: 12.473.840/0001-50 - Entregas em até 10 dias úteis 

© 2020 by Cajuí Comunicação Digital