Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Artigos publicados em 'Geral'

20.07.19

Central do Cerrado – Nota de esclarecimentos.

por

Em relação a matéria, “Alex Atala registra marcas da baunilha do Cerrado, alimento tradicional dos quilombolas”, publicada pelo site De Olho nos Ruralista, no dia 17 de julho de 2019, na qual a Cooperativa Central do Cerrado é citada, vimos a público esclarecer:
1. A Cooperativa Central do Cerrado, é uma organização de base comunitária, sediada em Brasília/DF, constituída e gerida por associações e cooperativas de agricultores familiares e comunidades tradicionais agroextrativistas de nove estados brasileiros dos biomas Cerrado e Caatinga;
2. Temos como missão promover e fortalecer os Modos de Vida Sustentáveis desenvolvidos pelo Povos e Comunidades Tradicionais e para tal, atuamos na estruturação de cadeias de valor, promoção e comercialização de produtos da sociobiodiversidade;
3. Somos parceiros do Instituto ATA desde 2015 por meio do Projeto Biomas do Brasil que colaborou com a revitalização do Mercado Municipal de Pinheiros em São Paulo e promove e comercializa os produtos dos biomas brasileiros. A Central do Cerrado faz a gestão do boxe de produtos do Cerrado e da Caatinga. Temos orgulho dessa parceria na qual sempre formos tratados com muito respeito pelo Instituto ATA;
4. Nossa relação com o Povo Kalunga é anterior ao Projeto Baunilha do Cerrado implementado pelo Instituto ATA. Sempre tivemos interesse de agregar os produtos Kalunga em nossa rede e identificamos neste projeto uma oportunidade para que isso se viabilizasse;
5. Nossa atuação no projeto aconteceu por meio de um contrato de prestação de serviços no valor de R$ 35 mil. Os valores foram destinados ao custeio de visitas de nossa equipe técnica dentro do Território Kalunga e honorários, que resultaram na realização de um diagnóstico sobre a situação da organização produtiva e comercial da comunidade do Vão de Almas e no desenvolvimento da estratégia de qualificação dos produtos gergelim, pimenta de macaco, mesocarpo de coco indaiá, farinha de mandioca e arroz de pilão, escolhidos por eles, para inserção nos mercados pela Central do Cerrado. O valor de R$ 8.700,00 reais, destinados a primeira compra de produtos vieram da Central do Cerrado, beneficiando diretamente doze famílias da comunidade do Vão de Almas;
6. Toda a parte de produção de conteúdo de comunicação do Projeto Baunilha do Cerrado foram desenvolvidos pelo Instituto ATA. No desenvolvimento da linha de produtos Kalunga, a Central do Cerrado foi responsável pelo planejamento da produção, desenvolvimento da rotulagem técnica, logística dos produtos, beneficiamento e comercialização dos produtos;
7. Em relação ao registro da marca “baunilha do cerrado” pelo Instituto ATA, tomamos conhecimento pela matéria do site De Olho nos Ruralistas. Acreditamos que o registro de marca seja importante salvaguarda, porém, para marcas genéricas que possam ter interesse de uso difuso por diversas comunidades/localidades, defendemos que o uso seja aberto para que todos possam utilizar;
8. Destacamos que o Instituto ATA se posicionou em várias situações, inclusive diante a comunidade Kalunga, que não tinha interesse na exploração comercial da baunilha e dos outros produtos e sim de apoiar o desenvolvimento das cadeia produtiva e promoção desses produtos para fortalecimento das comunidades e da identidade Kalunga;
9. Em relação ao acesso a recursos genéticos e conhecimento tradicional associado, não acompanhamos as expedições de pesquisas citadas na matéria. Defendemos que os diretos dos Povos e Comunidades sejam respeitados e que o acesso aos recursos genéticos e conhecimento tradicional sejam protocolados nos devidos órgãos.
Tendo em vista as relações construídas pela Central do Cerrado tanto com as comunidades Kalunga, assim como com o Instituto ATA, estamos empenhados para promover o diálogo em busca de soluções que fortaleçam o universo dos Povos e Comunidades Tradicionais, o protagonismo da comunidade e a garantia de seus direitos.

01.03.17

Assembleia Geral – MAR-17

por

2017-03_ConvocacaoAGO

O Presidente da Cooperativa Central do Cerrado Ltda – CENTRAL DO CERRADO , inscrita no CNPJ sob nº 12.473.840/0001-50, e NIRE nº 5340000948-3, no uso de suas atribuições que lhe confere o Estatuto Social no artigo 41, CONVOCAM todos os sócios para a “Assembleia Geral Ordinária“, a ser realizada no dia 31 de março de 2017, na sede da Cooperativa Central do Cerrado, localizada no endereço Setor Econômico de Sobradinho – SES, Quadra 14, Lote 3, Brasília/DF.

[+] Acesse este link para baixar o Edital de Convocação.
[+] A PARTICIPAÇÃO É EXCLUSIVA PARA ORGANIZAÇÕES COOPERADAS E CONVIDADOS

20.10.16

Novos olhares sobre a produção da agricultura familiar e o nosso consumo

por

A Fundação Banco do Brasil construiu um vídeo para contar a experiência de comercialização de produtos da Agricultura Familiar com foco nos produtos que a Cooperativa Central do Cerrado leva ao público no box do Mercado Municipal de Pinheiros, em São Paulo.

(Para saber mais…)

19.10.16

Experiência da Central será apresentada no Encontro de Jornalistas da Fundação BB

por

10.o Encontro de Jornalistas da Fundação BB

Com o tema “Comunicação, Pautas Sociais e Engajamento para o Desenvolvimento Sustentável”, começa hoje (dia 19/10) em João Pessoa/PB, a 10ª edição do Encontro de Jornalistas da Fundação Banco do Brasil. O objetivo é promover uma reflexão sobre o papel social dos meios de comunicação e sua contribuição no desenvolvimento sustentável do Brasil. A Cooperativa Central do Cerrado participa da atividade, na intenção de apresentar os resultados positivos da parceria com Fundação BB ao longo dos anos.
(Para saber mais…)

23.09.16

Slow Food e Central representam a Fortaleza da Castanha do Baru no Terra Madre 2016

por

slowfood_terramadre_arquivoslowfood

O Terra Madre Salone del Gusto 2016, o maior encontro mundial do movimento Slow Food, está acontecendo em Turim (Itália) até o próximo dia 26 de setembro (segunda). Dedicado à cultura de alimentos, o Terra Madre reúne um grande mercado com expositores dos cinco continentes, diversos eventos para descobrir as riquezas culinárias do mundo, exibições de filmes no Mole Antonelliana (símbolo da arquitetura de Turim) e conferências para expandir os pontos de vista sobre o mundo dos alimentos. A Cooperativa Central do Cerrado participa do evento e encampa a representação da “Fortaleza do Baru”, uma das estratégia do Slow Food cujo objetivo principal é conservar produtos tradicionais em risco de extinção.

(Para saber mais…)

14.09.16

Comunidades do Jalapão festejam colheita do capim dourado

por

Capim Dourado

Começa sexta-feira (16/9) a 8ª Festa da Colheita do Capim Dourado, na comunidade quilombola de Mumbuca, localizada no município de Mateiros/TO, região do Jalapão. É a festa mais tradicional da região, que marca a época da colheita do capim dourado (Syngonanthus nintens), matéria prima utilizada na confecção de um dos artesanatos mais apreciados no país e principal fonte de renda das comunidades residentes no interior do Parque Estadual do Jalapão.

(Para saber mais…)

08.09.16

Central participa Virada do Cerrado com feira de produtos

por

Virada do Cerrado 2016

A Central participa neste final de semana da Feira de Produtos do Cerrado, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), e também da Celebração da Virada do Cerrado, no Parque da Cidade. A Virada é um programa colaborativo que mobiliza pessoas para a educação ambiental através da promoção de atividades socioambientais, educativas, esportivas e culturais. Todo o Distrito Federal participa da Virada com um grande movimento pela sustentabilidade socioambiental.

O intuito é um só: mostrar como o Cerrado pode ser preservado, com a vegetação, as águas, o ar e a terra saudáveis e em equilíbrio. O tema deste ano é “Mudança Climática”, que será trabalhada a partir dos quatro elementos da natureza: Água, Terra, Fogo e Ar.

No sábado e no domingo (no CCBB), a Feira acontece nos dias 10 e 11/9, de 10 às 19 horas, com os produtos típicos do Cerrado, incluindo produtos dos beneficiários do programa Água Brasil, na bacia do rio Peruaçu (Cooperuaçu).

No domingo, na Celebração da Virada, a Feira de Produtos do Cerrado e Tecnologias Sustentáveis acontece de 8 às 18 horas, no estacionamento 10 do Parque da Cidade.

As feiras são organizadas com a parceria da WWF e Instituto Kabu. Para conferir toda a programação da Virada do Cerrado, visite: http://fb.com/tonavirada.

Próxima Página »

Loja Virtual

loja_central
Coquetéis e Lanches
casa_central
Central do Cerrado – Produtos Ecossociais. Visitas: Entrar

(61) 3327-8489

centraldocerrado@centraldocerrado.org.br