Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Galeria de Imagens da Central do Cerrado

02.03.16

Central do Cerrado inaugura box de vendas junto com outros parceiros do Instituto ATÁ em São Paulo

por

A cidade de São Paulo ganha em março um novo alento para os sabores brasileiros. Estão sendo abertos neste mês quatro novos boxes do Mercado Municipal de Pinheiros, focados em ingredientes de diferentes biomas do Brasil, que ficarão sob curadoria do Instituto ATÁ em parceria com o Instituto Socioambiental, o Instituto Auá, a Central do Cerrado e o grupo Quintana. O Mocotó Café, aberto em janeiro, também faz parte do projeto.

DSCN0465_site

As seis organizações formam um coletivo, que desenvolve diversos projetos com comunidades locais e tradicionais aliados à valorização dos ingredientes nativos. A ideia é facilitar o caminho para que os produtos estejam disponíveis no Mercado de forma qualificada, com preço justo e respeitando as peculiaridades de cada região.

Os cinco espaços temáticos dividem-se em Amazônia, Mata Atlântica, Pampas, Cerrado e Caatinga e trarão frutas, castanhas, polpas, óleos, farinhas, especiarias, temperos e o rico artesanato de todo o Brasil.

O box da Central do Cerrado comercializará os produtos do Cerrado e da Caatinga e conta com apoio financeiro do Programa de Pequenos Projetos Ecossociais – PPP-ECOS (GEF/PNUD/ISPN) e da Fundação Banco do Brasil – FBB.

(Para saber mais…)

01.03.16

Inauguração do box da Central do Cerrado no Mercado Municipal de Pinheiros em São Paulo

por

conviteMERCADO_PINHEIROS

18.09.14

Central do Cerrado na Feira do Cerrado no Centro Cultural do Banco do Brasil de Brasília até dia 21 de setembro

por

Feira do Cerrado, no Centro Cultural do Banco do Brasil, trará grande diversidade de produtos extrativistas de comunidades do Cerrado para Brasília
A feira apresentará para o público os produtos da sociobiodiversidade de espécies nativas do bioma e diversas possibilidades de o uso tradicional associado que contribuem para geração de renda, conservação do Cerrado, valorização dos meios de vida sustentáveis e da cultura local de diversas comunidades agroextrativistas.
São 4 tendas com artesanatos, cosméticos e produtos alimentares nativos de comunidades tradicionais, quilombolas, indígenas e de agricultores agroextrativistas do Cerrado.
Na Feira será possível encontrar produtos como castanha de baru, conservas, farinha e óleo de pequi, geleias, licores, doces, farinha de jatobá, farinha e azeite de babaçu, produtos derivados do buriti, macaúba entre outros alimentos de espécies nativas de excelência gastronômica.
De artesanato o destaque será para os produtos de Capim Dourado feitos no Jalapão/TO, os bordados e cerâmicas do Vale Jequinhonha/MG, as cestarias de buriti e bordados do Vale do Urucuia/MG.
Na tenda gastronômica serão comercializados sanduiches naturais, salgados integrais, tapiocas, bolos, doces e sorvetes e sucos de frutos do Cerrado e diversos outros quitutes feitos a partir dos produtos do Cerrado.
Esta ação é uma realização da Rede Cerrado e da Central do Cerrado, com o apoio do Centro Cultural Banco do Brasil, Habitat Socioambiental, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), GEF – Cerrado e Banco Mundial
Serviço:
Data: De 11 a 21 de setembro de 2014

Horário de funcionamento: dias de semana de 12h-21h e finais de semana de 9h-21h; terça-feira não é aberto ao público
Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília-DF

06.08.13

Vídeo produzido pela União Planetária

por

01.08.13

Central do Cerrado no Programa Globo Ecologia

por

O programa Globo Ecologia mostrou, no dia 15/06/2013, um belo programa sobre os Frutos do Cerrado

No estúdio do Ação, da Rede Globo, Serginho Groisman entrevista Luís Roberto Carrazza, Coordenador da Central do Cerrado:

13.04.09

Central do Cerrado no Programa Ação da Rede Globo

por

Ações produtivas desenvolvidas por organizações comunitárias a partir do uso sustentável da biodiversidade do Cerrado são os destaques do Programa Ação da Rede Globo.

No estúdio do Ação, da Rede Globo, Serginho Groisman entrevista Luís Roberto Carrazza, Coordenador da Central do Cerrado:

A Agricultura Familiar como fonte de renda:

A agricultura familiar orgânica é fonte de renda para os moradores da zona rural de Pirenópolis, em Goiás.

Em Goiás, mulheres usam o conhecimento a favor da beleza:

Em Buriti de Goiás um grupo de mulheres usa o conhecimento popular a favor da beleza. Elas produzem cosméticos com as plantas do cerrado.

Associação aproveita recursos naturais do Cerrado:

Uma Associação de Agricultores de Goiás faz uma experiência inédita de aproveitamento dos recursos naturais do cerrado. A Agrotec produz até remédios distribuídos pelo Ministério da Saúde.

10.10.08

Frutos do Cerrado no Globo Repórter

por

Matéria sobre Frutos do Cerrado veiculado no Globo Repórter de 10 de outubro de 2008.

Frutas do Cerrado são poucos conhecidas

Em pleno Planalto Central, a população desconhece as frutas do cerrado, cujas propriedades são estudadas na UnB. Veja receitas saudáveis com frutos de todas as regiões do Brasil.

Próxima Página »

Loja Virtual

loja_central
Coquetéis e Lanches
casa_central
Central do Cerrado – Produtos Ecossociais. Visitas: Entrar

(61) 3327-8489

centraldocerrado@centraldocerrado.org.br