Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Artigos publicados em 'Eventos'

14.09.16

Comunidades do Jalapão festejam colheita do capim dourado

por

Capim Dourado

Começa sexta-feira (16/9) a 8ª Festa da Colheita do Capim Dourado, na comunidade quilombola de Mumbuca, localizada no município de Mateiros/TO, região do Jalapão. É a festa mais tradicional da região, que marca a época da colheita do capim dourado (Syngonanthus nintens), matéria prima utilizada na confecção de um dos artesanatos mais apreciados no país e principal fonte de renda das comunidades residentes no interior do Parque Estadual do Jalapão.

(Para saber mais…)

01.03.16

Inauguração do box da Central do Cerrado no Mercado Municipal de Pinheiros em São Paulo

por

conviteMERCADO_PINHEIROS

18.09.14

Central do Cerrado na Feira do Cerrado no Centro Cultural do Banco do Brasil de Brasília até dia 21 de setembro

por

Feira do Cerrado, no Centro Cultural do Banco do Brasil, trará grande diversidade de produtos extrativistas de comunidades do Cerrado para Brasília
A feira apresentará para o público os produtos da sociobiodiversidade de espécies nativas do bioma e diversas possibilidades de o uso tradicional associado que contribuem para geração de renda, conservação do Cerrado, valorização dos meios de vida sustentáveis e da cultura local de diversas comunidades agroextrativistas.
São 4 tendas com artesanatos, cosméticos e produtos alimentares nativos de comunidades tradicionais, quilombolas, indígenas e de agricultores agroextrativistas do Cerrado.
Na Feira será possível encontrar produtos como castanha de baru, conservas, farinha e óleo de pequi, geleias, licores, doces, farinha de jatobá, farinha e azeite de babaçu, produtos derivados do buriti, macaúba entre outros alimentos de espécies nativas de excelência gastronômica.
De artesanato o destaque será para os produtos de Capim Dourado feitos no Jalapão/TO, os bordados e cerâmicas do Vale Jequinhonha/MG, as cestarias de buriti e bordados do Vale do Urucuia/MG.
Na tenda gastronômica serão comercializados sanduiches naturais, salgados integrais, tapiocas, bolos, doces e sorvetes e sucos de frutos do Cerrado e diversos outros quitutes feitos a partir dos produtos do Cerrado.
Esta ação é uma realização da Rede Cerrado e da Central do Cerrado, com o apoio do Centro Cultural Banco do Brasil, Habitat Socioambiental, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), GEF – Cerrado e Banco Mundial
Serviço:
Data: De 11 a 21 de setembro de 2014

Horário de funcionamento: dias de semana de 12h-21h e finais de semana de 9h-21h; terça-feira não é aberto ao público
Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília-DF

14.05.14

VIII Encontro e Feira dos Povos do Cerrado (05 a 08/06/2014)

por

Esta oitava edição acontece após série de cinco eventos regionais realizados ao longo de 2013 e pretende consolidar as propostas que vão compor o documento final que deverá subsidiar a construção de políticas públicas para a defesa do Cerrado e de seus povos, nos próximos anos, com vistas a um modelo de desenvolvimento sustentável.

Os principais temas abordados pelas lideranças presentes nas etapas realizadas neste último ano estão diretamente associados aos seguintes eixos: direitos territoriais e conflitos socioambientais; áreas protegidas; produção agroextrativista; água e cultura. As temáticas trataram dos desafios e perspectivas das Unidades de Conservação, Terras Indígenas e Territórios Quilombolas. Mais de 700 representantes de comunidades tradicionais, agricultores familiares, povos indígenas, quilombolas, geraizeiros, vazanteiros, quebradeiras de coco e instituições de apoio e pesquisa participaram dos encontros regionais.

A meta do VIII Encontro e Feira dos Povos do Cerrado é também lançar uma aliança dos povos, composta por organizações da sociedade civil e de base comunitária de todo o Brasil, para discutir e propor estratégias acerca de pautas e lutas convergentes. A principal bandeira de unificação de forças será a segurança territorial, em que a ideia é fortalecer o movimento em prol da regularização fundiária e exercer o papel de acompanhar e monitorar os avanços políticos no que diz respeito aos territórios.

O evento tem patrocínio da Fundação Banco do Brasil, Petrobras e Funarte e apoio do MMA, MDA, MDS, CONAB, FUNAI, ICMBio, MPF, Petrobras, Fundação Banco do Brasil, Funarte, EMATER-DF, Memorial dos Povos Indígenas, ISPN, Central do Cerrado, WWF-Brasil, Fundação Palmares, GDF, Anvisa, SlowFood, INCRA, IBRAM, IBAMA, SENAES e CESE.

De 05 a 08 de junho de 2014, a Rede Cerrado realizará no Complexo Cultural Funarte, em Brasília-DF o VIII Encontro e Feira dos Povos do Cerrado, que deve reunir cerca de 700 representantes de comunidades tradicionais, indígenas, quilombolas, geraizeiros, vazanteiros, quebradeiras de coco, agricultores familiares.

A ação dará sequência à tradição de encontros iniciada em 2001, que já aconteceram em Goiânia-GO, Montes Claros -MG e Brasília-DF, consolidando-se como um espaço para: troca de experiências que resultem na conservação do Cerrado e na promoção de meios de vida sustentáveis; valorização das tradições culturais dos Povos do Cerrado; discussão e formulação de posições políticas conjuntas; e divulgação pública dos problemas socioambientais que afetam o bioma, como também das alternativas existentes para o uso sustentável de sua biodiversidade.

O objetivo é aproveitar a semana que é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, para chamar a atenção das autoridades para os principais problemas relativos ao direito à terra, áreas protegidas e produção agroextrativista. Para isso, o evento conta com uma rica programação de debates, mesas redondas, seminários, incluindo as atrações culturais, a feira dos produtos da sociobiodiversidade e a praça gastronômica.

Além de lideranças vindas de várias regiões onde há Cerrado brasileiro (DF, Goiás, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí, São Paulo e Bahia), o Encontro terá a participação especialistas e gestores públicos, bem como de representantes de organizações da sociedade civil, da academia e institutos de pesquisa. O governo federal será representado por diversos órgãos e ministérios.  A intenção é encerrar o evento com diretrizes de uma agenda consistente que garanta o fortalecimento da conservação e uso sustentável do Cerrado.

A Central do Cerrado já confirma sua presença!

Quando? 05 a 08 de junho de 2014

Aonde? Complexo Cultural Funarte – Eixo Monumental-  Brasília- DF

Confira o vídeo sobre o evento!

O Encontro e feira do povos do Cerrado

05.11.13

I ECOA cerrado- Encontro da comunidade do alimento do Cerrado (06 a 09/11/2013)

por

O Evento

A cada dois anos acontece, na Itália, o Terra Madre, encontro internacional da rede Slow Food. No Brasil, já foram realizados dois Terra Madre, ambos em Brasília. A segunda edição brasileira foi de 19 a 22 de março de 2010, no Complexo Cultural da FUNARTE. O evento foi realizado pelo Slow Food com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário, do FIDA (Fundo Internacional do Desenvolvimento Agrícola) e da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura.

Participaram do encontro 550 convidados representantes da rede do Terra Madre no Brasil. Durante os quatro dias do evento aconteceram atividades práticas e de discussão como oficinas da terra (workshops), seminários, debates e conferências,  oficinas do gosto, feira e exposição de produtos da agricultura familiar e do “artesanato culinário”.

A proposta do Slow Food Cerrado para 2013 é realizar um evento nos mesmos moldes do Terra Madre, voltado para produtores, empreendedores, agricultores, chefs, educadores, jovens e ativistas que estão inseridos no bioma Cerrado.

Criado para aproximar o pequeno produtor da consumidor final, o ECoA tem por objetivo chamar a atenção de produtores, consumidores, estudantes, pesquisadores, chefs e a sociedade em geral para as questões que envolvem o cerrado eo seu uso sustentável, alimentar e agroecológico. Afim de integrar os conhecimentos das comunidades do alimento como populações tradicionais e extrativistas e a comunidade academica cientifica!
Confira a programação
http://ecoacerrado.blogspot.com.br/p/programacao.html
Bem vindos !!!
A Central do Cerrado apoia a iniciativa!!!!

03.12.12

Terra Madre Day- Slow Food Cerrado (09/12/2012)

por

Terra Madre Day, celebração mundial do Slow Food de comida local, realizada em 10 de dezembro de cada ano, é a oportunidade perfeita para reunir nossas comunidades no nome do alimento bom, limpo e justo, e se divertir enquanto faz isso.
Com uma semana até o grande dia, não é tarde demais para participar das celebrações através da organização de um evento, grande ou pequeno, simples ou complexo como você desejaTerra Madre Day, celebração mundial do Slow Food de comida local, realizada em 10 de dezembro de cada ano, é a oportunidade perfeita para reunir nossas comunidades no nome do alimento bom, limpo e justo, e se divertir enquanto faz isso.Com uma semana até o grande dia, não é tarde demais para participar das celebrações através da organização de um evento, grande ou pequeno, simples ou complexo como você deseja.

Evento:Terra Madre Day

Quando:09/12/12,

Aonde:Chácara Cornucópia rua 10 chacara 230 núcleo rural lago oeste.

(http://www.cornucopia.net.br/)

Programação:

Visita à propriedade

Conversando sobre Turim

Oficina para crianças

Almoço coletivo (comunitário, cada um leva um prato)

Ponto de Encontro: 08h30 Horas

Posto Colorado Brasília Distrito Federal

Outras informações no FaceBook: https://www.facebook.com/events/299174840200823/

Fonte:www.slowfood.com

Slow Food Cerrado

23.11.11

Central do Cerrado recebe homenagem do Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente

por

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, entrega, no dia 23 de novembro, quarta-feira, às 19h, no Centro Comunitário da Universidade de Brasília, a comenda de menção honrosa a 10 instituições, ao ministro Gilson Dipp, do STJ, e ao procurador da República no Pará, Daniel Azeredo, por suas contribuições em defesa da floresta.

As homenagens fazem parte da Edição Especial do Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente, dedicada ao Ano Internacional das Florestas, instituído pelas Nações Unidas.

O Prêmio Chico Mendes foi criado em 2002 com o objetivo de valorizar e incentivar iniciativas de proteção ao meio ambiente que contribuam para a promoção do desenvolvimento sustentável. Nas nove edições competitivas, de 2002 a 2010, foram registradas 663 inscrições de todos os biomas brasileiros. No ano passado, trabalhos em seis categorias distribuíram R$ 140 mil em premiação. Liderança individual; Organização da Sociedade Civil; Negócios Sustentáveis; Educação Ambiental; Saúde e Meio Ambiente; e Município concorreram aos prêmios.

Homenageados: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); Fórum Amazônia Sustentável; Rede Amigos da Amazônia, ligada à Fundação Getúlio Vargas; Pacto pela Restauração da Mata Atlântica; Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi); Associação de Proprietários de Reservas Particulares de Mato Grosso do Sul; Cooperativa Central do Cerrado; Bodega / Agendha, Rede Ecovida de Agroecologia; e Conselho Nacional das Populações Extrativistas da Amazônia (CNS).

Além da premiação, haverá uma apresentação musical do cantor e compositor mineiro Lô Borges. O Prêmio Chico Mendes é patrocinado pela Natura e recebe apoio da GIZ (Cooperação Alemã).

Formato 2012 – A partir de 2012, o Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente passa a ser bianual, e sua organização operacional contará com parcerias, incluindo a participação do terceiro setor e de instituições públicas. A coordenação permanece com o Ministério do Meio Ambiente, que abrirá as inscrições para a disputa no primeiro semestre.

A novidade em 2012 do prêmio é a de que outros biomas brasileiros foram incluídos na disputa., além da Amazônia Legal – região a que estavam restritos os participantes das edições anteriores.

Projetos e atividades realizados no Cerrado, Caatinga, Pampa, Pantanal e Amazônia serão contemplados em diferentes categorias, representando quase a totalidade do território brasileiro. “Na edição de 2010, tivemos 115 inscritos. Para a primeira edição nacional, em 2012, a expectativa é ultrapassar 500 inscrições”, afirma a gerente de projeto do Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento do MMA, Nazaré Soares, coordenadora do Prêmio Chico Mendes.
Chico Mendes – O seringueiro e líder sindical Francisco Alves Mendes Filho, conhecido como Chico Mendes, foi um dos mais influentes ativistas ambientais da Amazônia. Seu trabalho em favor da preservação das florestas recebeu reconhecimento internacional. Assassinado no Acre em 1988, em um crime encomendado por fazendeiros, Chico Mendes se tornou um símbolo da luta ambiental.

Disponível em: www.anodafloresta.com.br e www.mma.gov.br

Próxima Página »

Loja Virtual

loja_central
Coquetéis e Lanches
casa_central
Central do Cerrado – Produtos Ecossociais. Visitas: Entrar

(61) 3327-8489

centraldocerrado@centraldocerrado.org.br